Santuário Virtual

Online desde 2013

Santuário Virtual

Contador de Visitas

A lua agora

CURRENT MOON

ROTEIRO PARA SANTUÁRIOS

 

ROTEIRO PARA SANTUÁRIOS

O roteiro a seguir foi gravado para guiar os principiantes na construção dos primeiros Santuários. Está no link abaixo:

Guia Primeiros Santuários

Depois que fizermos a primeira meditação, cujo principal objetivo é conhecermos o funcionamento do Santuário, é interessante fazermos uma pergunta que denominamos “contrato” antes de começarmos as próximas meditações.

Nossa mente energética nos enviará uma resposta em forma de estória a ser desenvolvida no Santuário que estamos para vivenciar.

Convém voltarmos eventualmente para o habitat que construimos até ultrapassarmos o limiar energético, que nos proporcionará um aumento de consciência e compreensão.

Esses momentos são inconfundíveis, uma vez que a luminosidade natural do ambiente é intensificada, as cores ficam mais vivas e a respiração acontece plena.

Você terá certeza que aconteceu um resgate energético.

Ao ligarmos esses habitats com as soluções, podemos sentir o aumento da nossa vitalidade geral.

O texto escrito (abaixo) também é excelente para treinarmos a meditação lendo, de olhos bem abertos, sentados em frente ao computador; a princípio só lendo, depois, com o tempo, escrevendo, desenhando, compondo, tocando, pintando…

Este é o roteiro para o “Jogo Clássico”.

Os exercícios com os seis sentidos descritos e explicados na página do site “Exercícios”, vão ajudar a receber as informações vindas da mente (do seu campo) de energia e a traduzir o fluxo de dados com todos os nossos seis receptores. Nossa tendência cultural é sobrecarregar o sentido da visão em detrimento dos outros

Vamos acordar nossos “receptores naturais”, responsáveis por nossa percepção de realidade.

A cultura ocidental nos condicionou a “acreditar em uma única realidade possível”.

Como bem disse Hamlet a Horácio, seu amigo e confidente na peça escrita por William Shakespeare: “Há mais coisas no céu e na terra, Horácio, do que sonha tua filosofia”.

Este roteiro ajuda na construção de inúmeros santuários, entretanto ele será dispensável assim que você se habituar a construí-los sozinho.

Quanto maior o número e a variedade de santuários construídos, maior será o número e a variedade de sinapses que criaremos ao conectá-los.

Portanto, é muito importante fazermos as ligações entre todos os Santuários construídos.

Não se esqueça de que este é o Reino onde imperam as leis da Magia e que não precisamos sofrer fisicamente com a abertura e pavimentação de estradas, construção de pontes, engenheiros, arquitetos…

Basta querer e as ligações mais incríveis serão criadas instantaneamente.

 

Assim que o áudio ficar pronto, ele será incluído nesta página. Todas as vezes que abrir esta página, lembre-se de atualizá-la, pois o computador tende a gravar e reapresentar a imagem da visita anterior por medida de economia. Aperte as teclas “Ctrl” e “R” ao mesmo tempo e sua página será atualizada.

 

GUIA – ROTEIRO PARA OS PRIMEIROS SANTUÁRIOS

 

O Projeto Santuário é fácil e divertido.

Esta meditação simples e direta vai guiar você através do processo de construção dos Primeiros Santuários.

Use este guia quantas vezes quiser.

Depois, conecte todos os habitats que foram criados a cada meditação.

É realmente fácil!

Agora, vamos juntos, construir o nosso santuário.

Convém esquecermos tudo o que já vimos antes, porque o santuário é, principalmente, uma sensação. Você percebe as respostas através de todos os seis sentidos.

É absolutamente fácil e o segredo é não fazer esforço algum.

Deixar simplesmente uma idéia brotar.

Não tente visualizar se não estiver habituado a fazer isto.

Por enquanto, o suficiente é saber que uma resposta virá diretamente até você, e a habilidade de “ver”, com os olhos de sonhar, vai crescer sempre que você fizer este exercício.

Antes de tudo, relaxe, permaneça confiante e permita que as respostas fluam em sua direção. É como se você se recostasse em uma poltrona confortável aguardando uma paisagem se aproximar, ao invés de sair ansioso em busca dela.

OK, VAMOS COMEÇAR:

Eu vou fazer uma pergunta e assim que eu a fizer, sua mente produzirá uma resposta. É bem simples.

Vamos começar com a superfície do nosso projeto. Plana e neutra. Tudo o que temos é algum chão embaixo dos nossos pés, totalmente indefinido e também algum céu acima, tão indefinido quanto o chão. Isso está lá, à nossa disposição, esperando que a gente crie algo.

Então, primeiro, vamos começar com a pergunta: Qual é a época do ano?

Muito bom, agora: Qual é a hora do dia?

Olhe para o céu e veja como ele se transforma, à medida em que o momento do dia está se tornando o momento do ano do qual este dia faz parte.

Você pode sentir a temperatura te envolvendo e se for preciso, fazer um ajuste para se sentir confortável nesse ambiente.

Lembre-se que ele deve ser um santuário para você.

Agora, qual é a paisagem ao seu redor? Permita que os componentes da paisagem venham a você, um após o outro, à medida em que olha ao redor, desde o solo sob seus pés até onde seus olhos possam alcançar.

Assim você pôde perceber até agora o sentido real dos três principais pontos de estabilização e fixação do começo de um santuário: Tempo, Espaço e Paisagem.

Agora nós temos a existência de plantaspedras,  toda a formação geológica.

E nós temos cores, profundidade, largura.

E o vento que nós podemos sentir ao nosso redor.

Agora, simplesmente escolha uma direção e comece a andar nela, devagar e observando, como uma pessoa que vai construir uma casa e busca o melhor lugar para isso.

E a primeira coisa que nós vamos construir é um bangalô simples para você.

Ache um espaço que pareça bom,  sinta o subsolo do lugar e coloque nele sua pequena moradia, que deve ser uma casa simples.

A primeira que nós estamos construindo aqui.

Nós podemos reformá-la ou voltar a visitá-la no futuro.

À medida que essa casa for chegando até você, observe a localização das portas e janelas, como o telhado é construído, de que materiais é feita.

Passe um tempo andando ao redor dela se possível.

Se desejar, você pode acrescentar mais detalhes agora mesmo, algumas pessoas gostam de ter árvores por perto, flores ao redor.

Ela é toda sua, passe um momento analisando se ela se encaixa perfeitamente na paisagem e se ela é realmente convidativa a você, mesmo que tenha de fazer algumas mudanças, alguns retoques, várias vezes se necessário,  nas cores, formas, dimensões.

Procure por uma qualidade geral de sagrado que realmente te toque, te ligue, te faça sentir bem.

Agora que nós já temos a casa, a próxima coisa a fazer é conhecê-la por dentro. Você pode se aproximar da porta de entrada e ver do que ela é feita, como ela abre.

Existe alguma magia que precise ser feita ?

Abra a porta e entre.

Casas são muito pessoais, de diversas maneiras.

Por enquanto, nós vamos simplesmente explorar o piso, o layout, o formato dos aposentos, qual a finalidade deles.

Esta é uma casa pequena e simples, então, não vamos esperar demais dela, simplesmente dê uma olhada ao redor dos espaços e perceba de relance, a primeira impressão que tem deles.

Passe pelas portas abertas.  Olhe para dentro dos quartos, tome notas do que você gostaria de ter lá para futuras explorações.

Agora, vamos atravessar a casa e sair pela porta de trás; encontrar o jardim dos fundos, a horta, o pomar.

Se sua casa for construída de forma a não ter saída pelos fundos, saia pela porta da frente ou lateral, se tiver e encontre o jardim principal. Não tem problema.

O jardim da sua casa é muito importante porque ele é o começo de um paisagismo mais amplo que eventualmente poderá incluir cidades, mundos e até planetas desconhecidos.

Mas neste exato momento o que nós precisamos fazer é colocar um pequeno poço ou uma pequena fonte em algum lugar do jardim.

Nós poderemos excluí-lo depois se não quisermos que fique lá, por enquanto apenas pratique a criação dele.

Tudo bem, agora eu quero que você coloque no seu jardim uma plataforma circular, feita de um material agradável ao toque e ao olhar, para ser nossa plataforma de transporte, que lhe permita receber visitantes e objetos vindos de quaisquer dimensões e mundos, que seja inquebrável, modulável para infinitos tamanhos e pesos.

Sobre ela, construa uma espécie de cúpula transparente formando um campo de força inviolável, para manter restrito em seu interior, em total segurança tudo o que for  transportado para a plataforma.

Trata-se de um aparelho simples para os principiantes trazerem criaturas, seres, pessoas e objetos para dentro dos seus santuários e permanecerem totalmente seguros enquanto estudam ou conversam com o que trouxeram.

O que nós vamos fazer agora é convidar seu primeiro ajudante para o evento.

Ande em direção à plataforma, pare em frente  a ela.

Sinta o campo de força em forma de cúpula,  observe ele sendo formado,  perceba as minúsculas faíscas na sua superfície à medida em que é ativado.

Muito bem, agora nós vamos fazer em voz alta um convite para o seu primeiro guia, alguém que seja agradável e prestativo, que possa ajudá-lo nas decisões e prepará-lo para a natureza do santuário.

Alguém com quem você possa trocar idéias, ter algum retorno, caso se sinta inseguro ou em dúvida a cerca do que fazer lá.

Mantenha a mente bem aberta e apenas diga as palavras para estabelecer o seu pedido:

- Eu convido meu guia a vir até mim.

Agora você pode ver uma manifestação dentro do campo de força e algo começa a se formar.

Pergunte-se o que é.

Humano?

Algum outro tipo de criatura?

Meu guia é…

Masculino, feminino, hermafrodita, andrógino, assexuado?

Está vestido?

Tem pele, pêlos, escamas?

Quais são as cores predominantes?

Procure obter informações sobre sua existência, qual a sua intenção, o seu tipo de comportamento.

Cumprimente-o à sua maneira:

Sugiro que por enquanto você apenas acene para ele e diga que o verá em breve, agradeça por ele ter vindo e devolva o seu guia para o lugar de onde ele veio.

Este é um grande feito!

Agora você já tem a sua primeira casa, seu primeiro jardim, sua primeira paisagem, enfim, seu primeiro meio-ambiente. Também tem o seu primeiro guia.

Contemple tudo o que você já construiu.

Antes de sairmos, vamos manifestar uma última coisa no seu jardim: um poço dos desejos.

Uma instalação muito útil!

Bem na borda do “poço”, vamos colocar uma pequena esfera de luz dourada, contendo algumas moedas especiais para serem jogadas dentro dele.

São adoradas como comida de fadas por aquelas criaturas que vivem lá no fundo do poço: fadas, elfos, gnomos, que só conseguem saboreá-las se e quando atenderem o seu desejo.

Eles escutam o que você diz com toda a atenção e podem manifestar aquelas coisas que você quer tanto receber.

Você está aqui, pegue uma moeda, sinta seu peso nas mãos, olhe para o desenho dela, bem de leve e deixe um desejo vir até você.

Eu quero

Feche os olhos, beije a moeda e jogue-a dentro do poço.

Você pode ouvir o som que ela produz quando atravessa a superfície da água e este é o sinal de que seu desejo está sendo recebido.

Agora, com isto, você já tem o suficiente para se envolver por aqui.

Relembre o que foi mais intrigante e atraente para você.

Você pode começar o processo simplesmente se perguntando: o que eu posso encontrar na minha sala de estar?

O que está guardado naqueles armários do quarto?

Será que a casa tem um porão? Um sótão?

Você pode fazer isto sempre que lembrar:

Lavando louça, preso no trânsito, caminhando pela rua, em uma fila de banco, esta é uma maneira maravilhosa de trazer os outros mundos e reinos para dentro da vida diária simplesmente pensando neles

Esta é a chave da realidade fantástica que o santuário nos proporciona, como voar com dragões, transformar-se em anjo, ter experiências maravilhosas de cura e restauração, aprender em um nível totalmente novo tudo o que pode ser seu a partir deste ponto de partida extremamente simples.

A única coisa que você precisa fazer é lembrar-se de praticar e realmente permitir-se brincar.

Esta gravação ajuda na construção de inúmeros santuários, entretanto ela será dispensável assim que você se habituar a construí-los sozinho.

 

Lembre-se de fazer as ligações entre todos os habitats que construir.

 

USE  SEU  SANTUÁRIO  PARA  SER  FELIZ!

 

 

 

Data: 18/04/2013 3 Comentários

3 respostas para “ROTEIRO PARA SANTUÁRIOS”

  1. tania pella disse:

    Oi, Malú gostei muito da experiencia, somente com a leitura ocorreu um relaxamento muito gostoso, quando nos permitimos a participar entramos realmente na magia, muito interessante
    vou praticar…. com a gravação vai ser muito legal!!!!
    abraços
    tania

  2. claudia gallon disse:

    Olá Malu

    Adorei,é fantástico, consegui fazer e senti muita Paz!!!

    Vou continuar praticando, pois encontrei lá um ser muito

    especial que me emocionou demais!

    Beijos e sempre muita Luz!

  3. Luiza Tosold disse:

    Cláudia, que bom ter você por aqui!
    É incrível o que encontramos no Santuário… e as surpresas se desdobram!
    Um grande abraço!

Deixe uma resposta