Santuário Virtual

Online desde 2013

Santuário Virtual

Contador de Visitas

A lua agora

CURRENT MOON

SOLSTÍCIO DE VERÃO NO HS

SOLSTÍCIO DE VERÃO ou Litha ou Midsummer

Ocorre no Hemisfério Sul em 21 de Dezembro às 15hs e 11’ e em 21 de junho no hemisfério norte.

É o momento em que o poder do Sol chega ao seu ápice e as flores, folhagens e gramados encontram-se lindos e abundantemente floridos e verdes. Muitos dos círculos de pedra, como o Stonehenge, e dos monumentos pré-célticos estão alinhados com o nascer do Sol

Após a união da Deusa e do Deus em Beltane, O Deus está adulto, um homem formado, e tornou-se pai dos grãos. Em sua plenitude, ele traz o calor do verão e a promessa total de fertilização com o sucesso do enlace feita com a Deusa.

Sendo o auge do Deus, também prenuncia o seu declínio, nesse momento o Deus, após cumprir a sua função de fertilizador, dá seu último beijo em sua amada e caminha ao país do Verão (Outro Mundo), utilizando o Barco da Morte para morrer em Samhain. Em algumas tradições festeja-se a despedida do reinado do Deus do Carvalho (Senhor do Ano Crescente) e o início do reinado do Deus do Azevinho (Senhor do Ano Decrescente) que durará até Yule. Este é o único Sabá em que às vezes se fazem feitiços, pois acredita-se que seu poder mágico é muito grande.

Litha marca o primeiro dia do verão e se situa entre Erelitha e Afterlitha no calendário germânico antigo e é um dos oito sabás neopagães. O termo é usado especialmente no calendário Asatru.

A palavra verão procede do latim. Antigamente o ano era dividido em apenas duas estações básicas: “ver, veris” – o bom tempo, a estação da floração e da frutificação; e ” hiems” (ou hibernus tempus), o mau tempo, a estação da chuva e do frio.

Aos poucos, o grande período englobado pelo nome “ver” começou a ser subdividido em três: 1) o princípio da boa estação, denominado de primo vere (mais tarde prima vera); 2) a segunda parte do “ver” , o veranum tempus, de onde resultou o nosso vocábulo verão: e 3) a última parte do “ver”, o aestivum, de onde veio o nosso vocábulo estio.

É o Dia mais Longo do Ano, onde o Sol com todo o seu esplendor, espalha os seus raios sobre a Terra, com grande intensidade. É o Solstício de Verão LITHA. Comemora-se o assim Dia mais longo do Ano, o pico da luz Solar e as promessas de fertilização da Terra. A Deusa e o Deus, encontram-se no seu auge de Energia Vital, sendo o clima de plena Abundância e de Realização. O Deus Conífero é coroado como o Senhor da Luz, nesta época de fartura e de mudança.

A Deusa e o Deus, depois de se terem casado em Beltane, vivem agora o êxtase da união, é o momento em que o Sol atinge o seu auge e as flores e toda a natureza se encontram repletos de cor e de nova vida. Nesta altura do ano, o Deus já está adulto e torna-se o pai dos grãos que irão nascer, a colheita estará próxima e fértil. Em toda a sua plenitude o Deus Conífero traz a promessa de total fertilização com o sucesso do seu enlace com a Deusa Mãe.

Esse é o ápice do verão, quando o Deus e a Deusa se encontram em sua plena juventude, e com toda energia da vida ascendente. Na noite de Midsummer (O Solstício de Verão) fadas, duendes e toda a sorte dos ELEMENTAIS correm pela Terra, celebrando o fervor da vida.

COMEMORANDO O MIDSUMMER ou LITHA

A data era comemorada nos tempos antigos geralmente com jogos e festivais. O corpo e o físico são reverenciados nesta data. Nesse dia o Sol atingiu a sua plenitude. É o dia mais longo do ano. O deus chega ao ponto máximo de seu poder. Este é o único Sabá em que às vezes se fazem feitiços, pois o seu poder mágico é muito grande.

É hora de pedirmos coragem, energia e saúde. Mas não devemos nos esquecer que, embora o Deus esteja em sua plenitude, é nessa hora que ele começa a declinar. Logo Ele dará o último beijo em sua amada, a Deusa, e partirá no Barco da Morte, em busca da TERRA do Verão.

Da mesma forma, devemos ser humildes para não ficarmos cegos com o brilho do SUCESSO e do Poder. Tudo no Universo é cíclico, devemos não só nos ligarmos à plenitude, mas também aceitar o declínio e a Morte.

“Nesse dia, costuma-se fazer um círculo de PEDRAS ou de VELAS vermelhas. Queimam-se flores vermelhas ou ERVAS solares (como a Camomila) juntamente com os pedidos no Caldeirão.”

ERVAS TÍPICAS DO MIDSUMMER – Camomila, Sabugueiro, Lavanda, ARTEMÍSIA , Pinho, ROSAS , Verbena, Samambaia, CRAVO , Margarida, Lírio e Hera.

COMIDAS TÍPICAS DO MIDSUMMER – Frutas frescas e vinho doce.

Mas ao mesmo tempo que este é o auge do Deus, também é o prenúncio do seu declínio, uma vez que nesta altura ele após ter cumprido a sua função de fertilizador, dá o seu último beijo à sua amada e caminha em direcção ao País de Verão, utilizando a Barca da Morte, para ir morrer em Samhain.

Algumas tradições Wiccas, celebram também a despedida do Reinado do Deus Carvalho, como Senhor do Ano Crescente e o início do Reinado do Deus Azevinho, como Senhor do Ano Decrescente, que irá durar até Yule. Este é o único Sabbbath, onde se fazem feitiços, pois acredita-se que o seu poder mágico é enorme.

Este é o momento ideal para se fazer pedidos, que serão com certeza realizados com a força da Mãe natureza.

Colha Ervas e Flores para a Cura.

Colher ervas de cura e mesmo de alimentação, no amanhecer do dia seguinte, depois que secar o orvalho, é uma das práticas de Litha.

A noite do dia do Solstício do Verão propicia sonhos premonitórios e via de regra, o que se sonha nessa noite acontece, por isso é que meditamos no que queremos conhecer antes de adormecer.

Ainda nessa noite, é possível com mais facilidade, encontrar as fadas, geralmente lá pela madrugada, pois elas atravessam o “véu” que separa os nossos mundos nessa linda noite.

Medite, nestes dias, sobre o mundo das Fadas.

Esse é um tempo do fogo, mas também da água, o Fogo representando o deus e a Água, representando a deusa, as duas faces do Grande Mistério, e assim tomar banho de cachoeiras, fontes, rios ou mesmo banhos de imersão com ervas colhidas nesse dia, é um costume antigo, e esses maravilhosos banhos são condutores de curas milagrosas.

Nessa noite usa-se fogueiras para a purificação, tanto para queimar antigos amuletos e problemas, como também usa-se o caldeirão cheio de água para representar a prosperidade da Deusa.

No Solstício do Verão, a alma está vivendo a idade adulta, a responsabilidade.

Comemore o solstício de Verão como uma época de sua entrada na vida adulta.

Agora estamos em plena luz, depende de nós, portanto, encontrar as respostas que nos revelarão o caminho da nossa felicidade pessoal.

São tempos para realizar rituais que vicejam prodigamente na estação, quando a vida é mais fácil e há tantas horas de luz diurna que podemos realizar todas as nossas tarefas com tempo de sobra para repousar e divertirmos.

No Verão dá tempo pra Tudo…

É uma época de férias e de grandes festivais ao ar livre, para dormir, cozinhar e comer a céu aberto. É uma época que nos faz recordar nossa infância, cheia de brincadeiras, uma época para buscarmos nossa criança interior e nos esquecermos de nossos aborrecimentos cotidianos.

Para Melhor Viver o VERÃO/ LITHA:

Girassol – um dos símbolos do Verão.

As cores desse dia são as do Sol: amarelo, laranja e vermelho, mas também o azul, o branco e o verde.

As ervas para se queimar  e incensar ou ainda fazer chás: são a sálvia, a samambaia, a salsa, sabugueiro, artemísia, pinho, erva-de-são-joão, tomilho selvagem .

As comidas não podiam ser diferentes:

- frutas frescas como: Laranjas, limões, abacate, abacaxi, maçãs, pêssegos, bananas, carambolas; salada de frutas; salada de três feijões, vegetais frescos, e sementes de girassol; pães; além da sagrada água.

As luminosas comidas do Verão ou Litha.

Bebidas: vinho, leite,suco de frutas: suco de laranja, suco de limão; cerveja ou hidromel.

Incenso: Pinho, mirra, sálvia, Artemísia.

Óleos: Misture óleo de verbena, laranja, e de lavanda juntos para unção, coloque pétalas de malmequer num lugar central do altar, ou misture aos óleos.

Flores: girassol , flor-de-diana, flores solares amarelas com 5 pétalas, camomila, artemísia, verbena, cravo, rosas, lavanda.

 

 

 

Data: 20/12/2013 0 Comentários

Deixe uma resposta