Santuário Virtual

Online desde 2013

Santuário Virtual

Contador de Visitas

A lua agora

CURRENT MOON

EQUINÓCIO DE OUTONO, ANO NOVO E PÁSCOA

 

 

Mabon – Equinócio de Outono

Dia para celebrar a fartura e comemorar as conquistas.

 

O ano astrológico de 2014 começa agora, dia 20 de março, quinta feira,  às 13h 57m horário de Brasília, com a entrada do sol no signo de Áries.

Não podemos esquecer que o início do ano astrológico também é o dia do Equinócio de Outono, início dessa estação no Hemisfério Sul e do Equinócio de Primavera no Hemisfério Norte.

É o momento em que o Sol em sua órbita aparente, como vista da terra, cruza o plano do Equador Celeste. Nos equinócios que ocorrem em março e setembro, os dias e as noites são iguais.

Vamos celebrar esse momento de dupla passagem que  bem merece um ritual no nosso Santuário Virtual.

Essa festividade , que ocorre entre o Primeiro festival da colheita (Lughnasadh) e o Ano novo pagão (Samhain), marca o início do outono, dia santo pagão de descanso da colheita e comemoração, uma época de agradecimento aos Deuses por tudo o que foi colhido e caçado.

É uma época de equilíbrio, onde o dia e a noite têm a mesma duração. Dia sagrado no paganismo, em especial na religião Wicca. Celebrado no dia do equinócio de outono, que corresponde a aproximadamente dia 20 de Março no hemisfério Sul e no dia 22 de Setembro no hemisfério Norte (as datas dos equinócios podem apresentar uma variação de até 3 dias de acordo com o ano).

Este é o dia de acção de graças do paganismo. Data onde os pagãos honram o Deus em seu aspecto de semente e a Grande Mãe em seu aspecto de Provedora.

O nome Mabon veio de um deus Celta (também conhecido como Angus), o Deus do Amor. Esta é a ocasião ideal para pedirmos por todos aqueles que amamos, além de todos os que estão doentes ou velhos.

É tradição reunir os amigos para um jantar, a fim de celebrar a fartura e comemorar as conquistas.

Também é costume retirar um tempo para dar uma atenção à sua casa, como consertar objectos estragados, restabelecer os estoques ou simplesmente fazer uma faxina. É comum em algumas tradições realizar uma bênção na casa no dia de Mabon.

As noites já começaram a ficar mais longas, desde o Solstício de Verão; aproxima-se a época da partida do Deus para a Terra do Verão, deixando a sua própria semente no ventre da Deusa, de onde renascerá (mantendo o eterno ciclo do nascer-morrer-renascer).

Em cada um dos oito sabbats da Roda do Ano na religião Wicca existem correspondências específicas para a composição dos rituais baseadas nos simbolismos de cada época:

Plantas e frutos: Flores de acácia, benjoim, madressilva, malmequer, mirra, folhas e cascas de carvalho.

Comidas típicas: Maçãs, nozes, castanhas, amêndoas, milho, amoras pretas, jabuticabas, cravo, além de pães, tortas e outros pratos feitos a partir dos frutos da estação.

Bebidas típicas: Vinhos, cervejas, sidras, além de sucos e outras bebidas preparadas a partir dos frutos da estação (em especial a maçã).

Incensos: cravo, patchouli, mirra, maçã, benjoim e sálvia.

Cores: marrom, verde, laranja e amarela. (Cores outonais no geral).

Pedras: cornalina, lápis-lázuli, safira e ágata amarela.

 

 

PÁSCOA – DOMINGO, 20 DE ABRIL DE 2014

O cálculo para o domingo de Páscoa foi definido na Idade Média.  É o primeiro domingo após a primeira lua cheia, que ocorre depois do Equinócio da Primavera no hemisfério norte e do Outono no hemisfério sul.  Pode ocorrer entre 22 de março e 25 de abril. O significado da Páscoa para os cristãos é de ressurreição e está vinculado ao Equinócio da Primavera do hemisfério norte, que traz o renascimento da Natureza depois do frio rigoroso do inverno. Vários rituais pagãos celebravam esse momento de renovação e recomeço.

Apesar de vivermos no hemisfério sul e estarmos em estação oposta,  início de recolhimento do Outono em direção ao Inverno, as energias de Áries estão exaltadas para todo o globo, indicando o começo de um novo ciclo.  A lua cheia funciona como uma lente de aumento para sentirmos as emoções geradas pelas novas configurações e suas conseqüentes  tendências.

É o momento perfeito para analisarmos nossas fragilidades, que estarão amplificadas pela lua. Podemos superá-las com uma determinação acentuada por esta emoção. Funciona como um carimbo emocional,  um  rito  pessoal e íntimo.  Precisamos ser honestos e realistas com relação aos nossos objetivos maiores de vida,  e ao mesmo tempo abrir mão dos momentos fugazes de satisfação apenas dos sentidos, que podem  alterar o rumo de toda nossa vida futura.

A este momento de introspecção podemos dar um nome que terá a função de trazê-lo à memória, de preferência todos os dias. Nós escolhemos o nome “ Restitutus “, significando ressuscitado,  renascido, recriado por vontade própria. Sempre que falarmos ou pensarmos nessa palavra, lembraremos da nossa disposição de mudança para melhor e domínio sobre nós mesmos.

Ao longo do ano trabalharemos o conceito  de “Restitutus”  para ampliar a força da nossa decisão em direção ao aprimoramento pessoal. Todos nós sabemos que a união faz a força e nós podemos nos unir para gerar formas pensamento  harmoniosas.  Essa será uma ferramenta valiosa para a restauração de nossas melhores aptidões, a saúde da natureza e do  meio ambiente, abrindo um caminho em direção à beleza, equilíbrio e felicidade.

Os Navajos têm uma imagem linda do que chamam o caminho do pólen. (1) O pólen é a fonte da vida; o caminho para o pólen é o caminho para o centro. Os Navajos dizem: “Oh, beleza diante de mim, beleza atrás de mim, beleza à minha direita, beleza à minha esquerda, beleza acima de mim, beleza abaixo de mim, estou no caminho do pólen”.

Feliz RESTITUTUS para todos!!!

 

Data: 18/03/2014 1 Comentário

Uma resposta para “EQUINÓCIO DE OUTONO, ANO NOVO E PÁSCOA”

  1. Tania Pella Venuturi disse:

    Restitutus, me abro para o Restitutus, esse conhecimento é vivo no interior como vibra esse resgate me trás esperança, gratidao eterna
    compartilhando

Deixe uma resposta