Santuário Virtual

Online desde 2013

Santuário Virtual

Contador de Visitas

A lua agora

CURRENT MOON

* A TÉCNICA PRINCIPAL –  O PROJETO SANTUÁRIO *

 

O Universo da Metáfora

Metáforas são equivalentes a uma língua estrangeira que praticamente ninguém fala bem nos dias de hoje. Ao invés da linguagem das metáforas, as palavras pré-definidas de forma linear são usadas em muitos idiomas ao redor do mundo. As metáforas são A LINGUAGEM HUMANA ORIGINAL, TODAS AS PESSOAS NO MUNDO pensam, sonham e realizam suas elaborações mentais de alto nível em apenas UMA LINGUAGEM, a linguagem das metáforas; também conhecida como linguagem simbólica.

As metáforas funcionam de maneira diferente da linguagem linear e esse fato confunde as pessoas que estão habituadas a pensar apenas com suas mentes conscientes.

Abaixo estudaremos as características essenciais que tornam as metáforas diferentes, exponencialmente mais densas em informações do que a linguagem linear falada:

1- As metáforas são conectadas ao seu meio ambiente

Toda forma de símbolo ou metáfora existe e pode ser definida apenas no seu contexto. Você pode pegar a palavra “gato”, tira-la do seu contexto e você ainda terá um gato; Já o gato metafórico não funciona da mesma maneira, pois ele depende da sua verdadeira existência no ambiente que o define.

Esse é um dos principais problemas para compreender completa e claramente uma metáfora.

2- As metáforas são idiossincráticas – personalíssimas

Idiossincrático é aquilo que é pessoal e íntimo, que só a própria pessoa entende; o modo de ser e de sentir próprio e particular a cada pessoa. Temperamento especial de cada indivíduo relativo à influência que nele exerce o que lhe é alheio.

Idiossincrasia é uma disposição do temperamento, da sensibilidade, que faz com que um indivíduo sinta, de modo especial e muito seu, a influência de diversos agentes externos.

As metáforas são geradas a partir de toda a programação existente no sistema que compõe um único ser humano. Isso significa que são idiossincráticas e que pertencem exclusivamente a um único indivíduo. O gato metafórico de um indivíduo não é o mesmo gato metafórico de qualquer outro, porque cada ser é um ecossistema diferente e isso redefine o conteúdo da informação completamente.

3- As metáforas são evolucionárias

Ao contrário da palavra gato que é colocada dentro de um dicionário e permanece um gato para sempre, a metáfora de um gato é maleável e EVOLUI. O gato metafórico pode derreter e se transformar em outra coisa a qualquer momento, assim como o príncipe da estória de fadas pode se transformar em sapo e o sapo pode se transformar em uma pedra, a pedra pode se tornar gelo e derreter no chão.

Para “ler e escrever” metáforas é necessário um sistema de computação totalmente diferente, um sistema que possa trabalhar com uma quantidade ENORME de informações que são todas interligadas e que MUDAM DE FORMA CONSTANTEMENTE.

Como é impossível manter tamanha densidade em níveis de informação na mente consciente, as metáforas só podem ser satisfatoriamente computadas pela mente do nosso campo de energia – antigamente conhecido por mente inconsciente – que está totalmente ambientada para essas informações de níveis múltiplos e complexidade enorme que estão acontecendo durante todo o tempo e que, além disso, também fluem para todas as direções e dimensões.

A única maneira de compreender uma metáfora é ter acesso aos poderes computacionais da mente de energia e ser capaz de fazer uma pergunta, receber uma resposta e entender aquela resposta.

O conceito de Santuário

O que geralmente é chamado de “imaginação e fantasia” é um ponto de encontro entre a mente consciente e a mente de energia. Nós chamamos esse espaço da mente de “O Santuário” para deixar bem claro que estamos em contato com um tipo de solo sagrado, onde as lutas param, onde não é permitido que um domine ou escravize o outro; um espaço para aprender sobre nossos sistemas energéticos em paz e claridade.

O conceito de Projeto

O Projeto Santuário chama-se PROJETO porque estamos criando certos projetos em que a mente consciente e a mente de energia trabalham JUNTAS, para que possam se se compreender melhor, obter experiência uma com a outra, aprender a confiar uma na outra, e ainda resolver todo tipo de problema pessoal enquanto estivermos lá, naquele espaço sagrado.

Escolhemos fazer com que os projetos em que a mente consciente e a mente de energia trabalham juntas, SEJAM PESSOAIS para motivar e envolver as pessoas nas atividades nada usuais que elas terão que desenvolver, especialmente no princípio.

Quando uma pessoa começa a interagir com sua mente de energia e com o mundo altamente complexo e dinâmico das metáforas, elas ficam impressionadas e se sentem inadequadas; dificilmente alguém chega limpo e fresco a essa experiência. As pessoas já tiveram sonhos, algumas tiveram visões, outras falharam ao tentar manter sua imaginação sob controle, enquanto algumas infelizmente conseguiram desligar completamente esse contato e agora se deparam com a necessidade de reconstruir todos os canais partindo do zero.

Os projetos simples e motivadores para principiantes são chamados CAIXA DE AREIA onde as pessoas podem interagir e brincar com sua mente de energia no mundo das metáforas em total segurança, mantendo o controle consciente total dos parâmetros e, é claro, de todas as muitas escolhas que são oferecidas lá.

O conceito de Habitats

Um habitat é um espaço co-criado na mente, que é definido por certos parâmetros que o tornam uma plataforma estável para onde a consciência possa voltar sempre. No jogo clássico do Projeto Santuário nós fazemos as seguintes perguntas:

Qual é o momento do dia?

Qual é a época do ano?

Como está o tempo?

Como é a paisagem?

Qual é a vegetação?

Estas perguntas simples não podem ser respondidas conscientemente – a mente consciente coloca as perguntas e a mente de energia responde criando o habitat.

Agora o consciente ENTRA NO HABITATe o jogo começa – o PROJETO onde ambos os participantes trabalharão juntos.

O Conceito de um número infinito de habitats

Os seres humanos sempre encontraram um caminho para um habitat, ou fizeram um por acidente e ficaram por lá.

Existem muitas fórmulas e sistemas de ensino completo para desenvolvimento pessoal, arte, magia e meditação foram baseadas em um único habitat – ainda que seja um jardim dedicado à cura, do tipo Santuário, um workshop de magia metafísica, o Universo de “Jornada nas Estrelas” ou um simples reino para o momento dos sonhos.

O Projeto Santuário tem o potencial para criar infinitos habitats DIRETAMENTE RELACIONADOS COM O PROBLEMA OU PERGUNTA ESPECÍFICOS DAQUELE MOMENTO.

Por exemplo, ao invés de um habitat para cura, o Projeto Santuário cria um habitat NOVOÚNICO em RESPOSTA DIRETA às necessidades daquele momento, e eles podem variar loucamente: de um deserto tórrido para um jardim florido, uma floresta tropical, o topo de uma montanha, uma praia paradisíaca, o entorno de um vulcão, o fundo do mar, o espaço sideral até um ambiente totalmente alienígena. Isto acontece porque o Projeto Santuário é criado EM TEMPO REAL em uma RESPOSTA DIRETA à “necessidade do dia”.

Isto eleva para um novo nível a utilidade e especificidade de cada habitat.

O Conceito do Jogo no Espaço e noTempo

Uma pessoa que estava revisando “Os Símbolos dos Gênios” (símbolos nascidos dentro do Projeto Santuário) comentou recentemente que eles não poderiam responder perguntas realmente sérias porque eram chamados de “jogo”.

 

Aqui está uma citação tirada de “Project Sanctuary Far Journeys”:

O Jogo no Espaço & Tempo

Vamos jogar o jogo!

Um jogo da mente

e pensamento

e energia, atenção-

Mas antes de começarmos

a sair

do cotidiano,

Eu preciso explicar

A natureza desse jogo,

Porque isto não é

Uma competição ou jogo de guerra

é uma dança

de exploração

dos mundos interiores,

dos mundos sem restrições,

sem hesitações,

sem limitações,

É um jogo que uma criança poderia jogar

de forma a podermos descobrir mais

sobre o magnífico universo…

 

O fato é que a aprendizagem é um esforço múltiplo; e a verdadeira aprendizagem – que gera EXPERIÊNCIAS COM O CORPO TODO ao contrário de dados de segunda mão memorizados – ocorre quando a ação e a atenção se concentram juntas e ao mesmo tempo no mesmo alvo.

A maneira como as crianças aprendem é A ÚNICA MANEIRA DE APRENDER. Não é estudando, nem dissecando, nem sequer memorizando. A forma de fazer isto é BRINCANDO.

Existe ainda um subtexto na interação infantil. É a maneira leve de se aproximar de um assunto com curiosidade e atenção positiva. Para o Projeto Santuário é totalmente importante a atitude de aprendiz.

Muitas pessoas já tiveram experiências desagradáveis com o material gerado pelo inconsciente; ficaram assustadas e confusas por suas interações com suas próprias mentes de energia.

É fundamental que as pessoas se sintam seguras e que não estejam estressadas porque isso destrói o contato com a mente de energia e desestabiliza os habitats; assim como retira o nível de controle sobre os movimentos da consciência, que um indivíduo deve manter.

É para relaxar e começar a brincar em vez de fazer auto psicoterapia, querer adivinhar tudo e construir escudos ou ficar aterrorizado ou bloqueado a respeito do “que eu vou encontrar”. É importante manter o espírito do “jogo que nós jogamos” para que nós fiquemos motivados, focados e receptivos a aprender através da interação.

O Conceito de Amigos

Os amigos são construções co-criadas com a mente de energia para “dar voz à mente de energia”.

A pessoa escolherá o amigo – que poderá ser qualquer um, um profeta, um anjo, um espírito, um guia, um ancestral já falecido – que será capaz de conversar conscientemente com ela, explicar algo, estar ao seu lado e, mais importante, ajudá-la a compreender as maneiras da mente de energia.

Os amigos, assim como habitats, são essencialmente em número infinito e uma pessoa pode ter quantos amigos precisar, e mais uma vez, EM RESPOSTA DIRETA às necessidades e perguntas do momento.

Os amigos são emissários da mente de energia. Eles não aparecem para que rezemos para eles, ou façamos reverência, ou encarados como superiores, mais espertos ou mais desenvolvidos que nosso eu consciente. Eles representam simplesmente um “amigo prestativo” e um guia local em um país estrangeiro.

O Conceito de Não Hierarquia

As pessoas têm o péssimo hábito de sobrepor hierarquia onde ela não existe. Ou a pessoa considera a mente consciente superior e que deveria estar sempre “no comando”, ou elas imbuem a mente de energia com todo tipo de qualidades místicas, considerando-a o máximo e a mente consciente apenas um fragmento sem utilidade. Aproximar-se do processo de aprendizagem com espírito hierárquico conduz ao fracasso.

Projeto Santuário é uma CRIAÇÃO ENTRE DOIS IGUAIS.

A mente consciente e a mente de energia nos seres humanos são partes de um sistema único e elas precisam aprender a cooperar uma com a outra.

Você não pode entrar no Santuário com o intuito de ter o controle sobre tudo o que acontece nem pode entrar lá, sentar e ficar esperando por grandes revelações de forma passiva.

Você precisa começar interagindo com o meio ambiente, explorando, tentando fazer mudanças e esperando pela reação, pelas conseqüências das nossas ações que ensinarão a você como funciona a mente de energia; como metáfora, símbolo e artefato interagem e qual o significado de determinado desdobramento no Projeto Santuário.

O Conceito de Desdobramento

Um habitat no Projeto Santuário não é um palco estático ou um set de filmagem que simplesmente está lá.

Um habitat se desenvolve e desdobra, e o mesmo acontece com todos os componentes daquele habitat. A chuva cai, o sol se move através do céu, folhas caem das árvores, criaturas nascem e morrem, entes entram, evoluem e partem – os habitats estão sempre mudando, sempre se DESDOBRANDO.

Da mesma forma uma pessoa ao entrar em um habitat vai mudar e evoluir, aprender, SE DESDOBRAR em suas interações da mesma maneira.

Como nós levamos conosco, para DENTRO do Santuário quando entramos conscientemente nele, nossos conceitos pessoais, construções, crenças, valores e atitudes. Ficamos surpresos ao perceber que não é exatamente fácil mudar, isto é INEVITÁVEL, nós não estamos acostumados com esse nível de desenvolvimento natural.

Mudança ecológica é uma das marcas registradas do Projeto Santuário.

Esta mudança está acontecendo todo o tempo, mas ela se torna particularmente perceptível quando há um THRESHOLD SHIFT.

O Conceito de Threshold Shift – Superação do limiar

A “superação do limiar” é uma cascata neurológica e energética, um momento em que tudo muda e o sistema inteiro se reorganiza para um nível mais elevado.

É um momento de “AHA!”, “EURECA!”, quando não apenas o motivo por você estar neste habitat se torna claro, mas também todo o comportamento das idéias, pensamentos, informação, aprendizado e experiência encontram um novo lugar no sistema – aconteceu instantaneamente uma reorganização.

Uma pessoa experimenta esta “superação do limiar” não apenas em um momento de “eureca!” mental, também é muito físico: uma descarga de energia, sensações de formigamento, excitação, impossibilidade de ficar parada.

Uma “superação do limiar” é uma experiência de corpo todo, e assim sendo, é INEGÁVEL e totalmente ratificada pela mente consciente. Ou, em outras palavras, VOCÊ SABE QUE UM FENÔMENO SIMPLESMENTE ACONTECEU – e é delicioso.

O propósito ao entrar em QUALQUER habitat e participar de QUALQUER jogo do Projeto Santuário é alcançar uma “superação do limiar”. O jogo não termina enquanto não ocorre a “superação do limiar”.

Alguns jogos contêm numerosas “superações do limiar” menores antes de alcançarem sua conclusão final. A grande “superação do limiar” é indistinguível de uma experiência verdadeira de iluminação espiritual.

O Conceito de Fracasso da Magia

O “fracasso da magia” é exatamente o oposto da “superação do limiar”.

Tudo no Santuário é feito de energia, portanto tudo é MODELÁVEL À SUA VONTADE.

Tudo, inclusive a forma que escolhemos para representar nossa mente consciente no Santuário respondem muito bem à nossa intervenção consciente.

Você pode voar, fazer coisas desaparecerem ou aparecerem do nada – magia.

É muito interessante observar que mesmo jogadores experientes do Projeto Santuário podem em algum momento sofrer de um ESQUECIMENTO DE TUDO ISTO.

Eles entram em um estado em que sentam defronte a uma montanha e simplesmente começam a pensar: “Oh, eu nunca vou conseguir subir essa montanha!”.

Esse estado de “fracasso da magia” significa que houve um colapso do sistema energético – perda de força através da mente, do corpo e do espírito. Essa situação pode ser desencadeada por qualquer forma de stress e não existe uma única pessoa que não seja susceptível ao “fracasso da magia” em alguma situação.

Uma vez identificado o “fracasso da magia”, é fácil retirar-se daquela situação, simplesmente lembrando que…

- Todos os ingredientes do Santuário são feitos de energia e são todos MODELÁVEIS À SUA VONTADE.

Em Emo Trance, uma técnica de terapia energética criada no Santuário, a frase mais usada é: “É APENAS ENERGIA”.

Assim que isto é lembrado, o “fracasso da magia” desaparece e a pessoa pode continuar sua exploração de habitat para encontrar a requerida “superação do limiar”.

As pessoas que já experimentaram o “fracasso da magia” no Santuário e conseguiram ultrapassá-lo com sucesso, descobrem que o “fracasso da magia” ocorre também na “vida real” e percebem que são capazes de identificar e superar o problema aqui também.

O Propósito do Projeto Santuário

O propósito final do Projeto Santuário é a reunificação da mente consciente com a mente de energia para que trabalhem como um SISTEMA ÚNICO DE PROCESSAMENTO DE INFORMAÇÕES.

Por tudo o que nós já aprendemos até agora, quando essa reunificação acontece, mesmo por um curto espaço de tempo, um estado de ILUMINAÇÃO, intensa lucidez é alcançado e sinceramente é indescritível. Nos curtos períodos de verdadeira lucidez é tamanha a quantidade de informações que se torna disponível, que ela reconcilia e cura e explica as questões que perseguimos durante uma vida inteira.

Esses estados de iluminação e lucidez também provocam um efeito curativo profundo na totalidade do ser humano.

Juntamente com esse estado de iluminação vem um profundo senso de conexão com o Todo; uma apreciação profunda de toda a criação incluindo a SI MESMO.

Os estados de iluminação, quase instantaneamente colocam uma nova moldura nas perguntas sem resposta que uma pessoa fez durante toda sua vida, e literalmente nos mostram uma maneira totalmente nova de ser; uma maneira totalmente nova de ver o mundo nos incluindo no contexto.

No contexto das “superações do limiar” – elas se assemelham a sistemas sendo reparados; algo vindo à tona normalmente pela primeira vez – nós estamos assumindo uma forma muito pessoal de desenvolvimento.

Pelo fato de que cada pessoa joga seus próprios jogos guiados pelas suas questões existenciais, fascinações e problemas, para cada pessoa que se envolva no Projeto Santuário surgirá UM CAMINHO DE CURA TOTALMENTE ÚNICO E DIFERENTE.

Não estou usando a palavra “cura” com um sentido esotérico, mas simplesmente no sentido técnico do termo, religiosamente, que significa: reparo, restauração, tornar inequívoco aquilo que estava equivocado.

Seguindo a trilha criada individualmente pelos nossos problemas pessoais junto com nossa mente de energia nós estamos trabalhando na restauração dos nossos sistemas e descobrindo o que um verdadeiro ser humano pode querer vivenciar durante a sua vida.

Por isso o Projeto Santuário não é destinado a criar “super-homens”, apenas contribuir para que os seres humanos se tornem mais realmente o que potencialmente são.

Existem muitos benefícios práticos para brincarmos com o Projeto Santuário, como por exemplo, entendermos melhor a nós mesmos e a outras pessoas; ficarmos mais inteligentes; ativarmos nosso circuito psíquico, perdido há tanto tempo; curarmos problemas ancestrais; experimentarmos felicidade e superações do limiar; reorganizarmos completamente a construção pessoal para ser mais inclusiva e mais próxima da realidade e no ápice de tudo isso, o processo é fascinante e muito divertido.

Brincar de Projeto Santuário é interessante, fácil e você nem precisa estar fisicamente em forma.

Pessoas acostumadas a ser conduzidas; que precisam que alguém lhes diga o que devem fazer e que se esqueceram como se faz para pensar por si mesmas, costumam achar o Projeto Santuário desalentador.

Por outro lado, pessoas que já têm alguma experiência com o poder sutil da energia e que reconhecem a presença da mente de energia em TUDO o que as pessoas fazem; que são fascinadas pelos próprios sonhos, memórias e fantasias, se sentirão à vontade no Santuário.

O Projeto Santuário é SEMPRE E APENAS a respeito da pessoa que começa a jogar o jogo no espaço e no tempo.

Que pode muito bem ser…

VOCÊ!

AGORA, VAMOS Á PRÁTICA – AO JOGO CLÁSSICO

O Jogo Clássico começa com as instruções de viagem para que a mente consciente vá a um habitat ou mundo específico; criado pela mente de energia em resposta direta à sua diretriz; onde a energia ou informação que você procura pode ser encontrada.

O local para onde queremos ir é definido usando o seguinte modelo:

Leve-me para o local perfeito no espaço e no tempo…”

…onde eu possa encontrar meu MESTRE

…onde eu possa encontrar a solução do problema X

…onde eu possa mudar a memória Y

…onde eu encontrarei a resposta para…

…onde eu possa observar as estrelas para completar meu mapa astrológico

…onde eu possa aprender sobre Z

…onde eu possa encontrar a inspiração perfeita para minha (história ou estória, música, arte, script, poema, aviso, pintura, etc.)

…que vai me curar agora…

…onde eu nunca tenha ido antes…

…onde eu possa descobrir mais acerca de …

…e assim podemos ir até o infinito.

Este conjunto simples de diretrizes básicas do Jogo Clássico manterá você em segurança, na sua trilha e levará você literalmente: “ao lugar perfeito no espaço e no tempo” onde o que você procura possa ser encontrado de forma real e prática.

Para consolidar o habitat (ou visão em que você está entrando, como em um sonho lúcido. Que é o que o Projeto Santuário faz em todos os seus jogos), fazemos as seguintes perguntas:

1 – Qual é a hora do dia? Qual é a época do ano?

2 – Como está o tempo, o clima?

3 – Qual é a paisagem?

4 – Qual a vegetação?

5 – Que animais estão presentes?

Estas cinco simples perguntas levam a mente consciente para DENTRO do fluxo de energia da visão.

Quando chegar lá, num mundo ou habitat que possui um tempo, uma terra, vegetação, animais que continua a refinar para incluir mais informações, a mente consciente começa a interagir lucidamente com aquele habitat, em tempo real.

Ao interagir com este habitat extremamente específico, a pergunta original é respondida e quando isso acontece, ocorre a superação do limiar (um evento ou evento de cura) e a pessoa que jogou aquele jogo pode estar certa de que EVOLUIU.

 

O texto foi traduzido e extraído do site do “Projeto Santuário”

“Projeto Santuário numa casca de nós”

Dra. Silvia Hartmann

Janeiro de 2009 – arte/ilustração da Dra. Silvia

http://projectsanctuary.com/project_sanctuary_in_a_nutshell.htm

Traduzido por Maria Luiza Tosold

Mentora da Igreja Holística Sagração da Natureza

 

Data: 30/01/2013 1 Comentário

Uma resposta para “A Técnica”

  1. Tania disse:

    Oi Malú estou me adaptando e me encontrando mais,estou praticando com aquele espirito de criança, tb fazendo os exercicios.

Deixe uma resposta