Santuário Virtual

Online desde 2013

Santuário Virtual

Contador de Visitas

A lua agora

CURRENT MOON

RESTITUTUS – NOSSO LÓCUS TRANSPESSOAL PARA  ENCONTROS, RITUAIS, INICIAÇÕES, CELEBRAÇÕES, ESTUDOS, FESTIVAIS E TRABALHOS DE RESTAURAÇÃO DAS NOSSAS ALMAS


 

As viagens distantes – Lócus transpessoal e Habitat interpessoal

O técnica escolhida para acessarmos o Santuário Virtual começa em um nível bem básico com o estabelecimento e construção do que nós chamamos “habitats” – “lugares” estáveis para onde podemos retornar muitas vezes e que se transformam em nossas zonas de interação com nossa mente energética.

 

 

 

 

Habitats – Locais dentro da Mente

A origem energética desses locais já está lá. Isso significa que eles não são “completamente inventados”,  mas que são representações metafóricas da paisagem energética interior da pessoa.

 

Essa misteriosa “paisagem energética interior” é a matriz de energia ou o sistema energético total como é percebido e computado pela mente energética ou “estrutura profunda” como é chamada pelo pessoal da PNL.

 

Isso significa que estes habitats “JÁ EXISTEM”, e quando uma pessoa “pensa” em um lugar seguro onde gostaria de ficar por mais tempo, seu consciente “viaja” para o local “dentro” da sua própria matriz energética e interage com o conteúdo específico dela.

 

O mais interessante é que quando interagimos conscientemente com estas “ereas” (realidades energéticas existentes) ou regiões da nossa própria matriz energética, elas parecem ficar mais reais.

 

Isso acontece aparentemente porque nós “ficamos literalmente cientes” da sua existência; o fato é que elas sempre estiveram lá, apenas não eram percebidas pela mente consciente.

 

Por outro lado, o fato das coisas não parecerem “totalmente reais” A NÃO SER QUE A MENTE CONSCIENTE SE ENVOLVA, nos informa o quanto a consciência humana é realmente IMPORTANTE para o CENÁRIO maior da humanidade como um todo; significa que a mente consciente de toda a humanidade cria e solidifica a realidade aparente.

 

Os habitats interiores de uma única pessoa são infinitamente fascinantes; cada um é delicioso e você poderia gastar todo o tempo de uma vida explorando e brincando com eles; dessa forma é muito bom contar com a maleabilidade do tempo (esticar e comprimir o tempo) destes locais para que não fiquemos estagnados num único habitat. Seria uma tragédia confundí-los com nosso mundo habitual.

 

O próximo passo básico é “CONECTAR” habitats diferentes.

 

PONTES DE COMUNICAÇÃO DENTRO DA MENTE

 

Isto é feito viajando entre os habitats conscientemente; e não importa se você “construir uma estrada” do habitat A para o B, ou navegar em um navio através do oceano para encontrar novas terras do outro lado, ou voar sobre a terra nas costas de um dragão, ou encontrar um portal mágico que te transporte instantaneamente – tudo é viagem consciente que CONECTA os habitats de forma que informações e recursos possam fluir entre eles.

 

Nós não trabalhamos segundo um programa rígido e pré-estabelecido, ele é TOTALMENTE ECOLÓGICO, o que significa que a mente consciente não pode fazer um planejamento como o do Império Romano de transformar todo o mundo em um único reino, com estradas ligando todas as suas partes. Os habitats são “encontrados”, desenvolvidos, aumentados e ligados como uma resposta direta às experiências do próprio indivíduo.

 

À medida que o indivíduo “viaja” pelos seus habitats e tem suas experiências dentro e com os habitats, chega um momento em que ele encontra um habitat que parece “diferente” das paisagens e dos eventos vivenciados anteriormente.

 

É muito difícil descrever em palavras porque os “sentimentos e sensações” destes “outros” tipos de meio-ambientes são INCRIVELMENTE DIFERENTES e é assim que o explorador do Santuário Virtual SABE que não está mais DENTRO DE SI MESMO. Ao invés de um habitat nós encontramos um LÓCUS.

 

LÓCUS – O evento no Espaço e Tempo Transpessoal

 

Lócus é a palavra em latim para “lugar”.

 

Assim como um habitat, um lócus se apresenta definitiva e indubitavelmente. Ele existe EM ALGUM LUGAR, tem convenções claramente definidas, clima, ocorrências e ATMOSFERA própria.

Mas, estes LOCI (plural de lócus) são muito mais do que pode ser dito em simples palavras.

 

Os loci têm uma energia impactante; eles geralmente “emanam” uma sensação de serem muito antigos e profundos; e mais do que isto, a sensação de reconhecimento ao encontrar um lócus é indescritível.

 

Além da qualidade de estar “além do tempo” e ter uma energia muito alta, há outra característica fascinante sobre os loci. Eles já foram descritos por OUTROS SERES HUMANOS antes de você.

 

Quando você visita um lócus, você SABE e RECONHECE quando lê, ouve ou ainda vê as representações que outros indivíduos fizeram daquele MESMO LUGAR.

Eles podem ter usado palavras muito diferentes para descrevê-los; eles podem ter usado as metáforas socialmente apropriadas para a época e lugar; mas mesmo assim, é sem dúvida o MESMO LÓCUS.

 

Pense em quantos indivíduos já escreveram e sonharam com Shangrilá, por exemplo, mesmo tendo dado muitos outros nomes a ele.

 

Um lócus é TRANSPESSOAL por natureza.

 

Ele existe FORA de qualquer ser humano. Seres humanos podem viajar até lá e TÊM VISITADO estes lugares desde o início da humanidade.

 

A descrição destes loci, vinda de MUITOS INDIVÍDUOS DIFERENTES e de muitas sociedades diferentes, através de muitas eras, PERMANECE ESTÁVEL E RESSONANTE.

 

Isso não tem nada a ver com tradições culturais nem com a experiência de vida pessoal de um indivíduo. Quando alguém viaja a um lócus em atividades xamânicas, em meditação, sonhos ou até durante uma crise psicótica, sabe-se que os efeitos são sempre extremos.

 

O lócus NÃO SE ADAPTA às características e ecologia geral do indivíduo.

 

Quando tenta incorporar um lócus à sua própria matriz de energia acontece uma catástrofe.

 

Você começa a pensar que É UM SUPER HUMANO ou um representante de Deus, Papai Noel, emissário dos profetas, para ter TAMANHA QUANTIDADE DE SABEDORIA ANTIGA DENTRO DE VOCÊ.

 

Lembre-se: OS LOCI ESTÃO FORA DE VOCÊ.

 

Viagens distantes – Viajando para FORA de SI MESMO

Os viajantes os encontram, alcançam, tocam, experimentam, aprendem e interagem com eles, usam os loci para TRANSFORMAÇÃO PESSOAL, mas devem manter a perspectiva.  Ficar “obcecado” com um desses numinosos loci transpessoais e confundi-los com “uma parte do self”,  é um atalho garantido para a insanidade.

 

É muito gratificante observar que isto não acontece com os praticantes do Santuário Virtual, porque ele já tem uma grande experiência com os habitats. Qualquer indivíduo que já tenha interagido com ao menos um habitat, mesmo que tenha sido por pouco tempo, saberá INSTANTANEAMENTE quando chegar a um lócus, porque eles são totalmente diferentes em termos de poder, experiência, estabilidade e nos efeitos que eles exercem nos viajantes.

 

É no conceito de VIAJAR que reside a graça salvadora do Santuário Virtual.

 

Você não pode ficar emperrado em um lócus se você é um viajante; e mesmo se ficar preso em um, ficará evidente, rápido o suficiente para que você perceba e se prepare logo para sair.

 

Além disso, a “co-operação lúcida” entre a mente consciente e a mente supraconsciente torna-se realmente influente na consciência de si mesmo além dos loci ou habitats que alguém tenha visitado. O importante para se manter o equilíbrio é nunca ficar perdido em um lócus ou mesmo em um único habitat, mas MOVER-SE entre estas fantásticas manifestações, tanto pessoais quanto transpessoais, que são o aspecto central do que chamamos de “As Viagens da Alma”.

RESTITUTUS – Lócus para estudo, cura, restauração, celebração e reconexão com a Natureza.

Existe um lócus que muitas pessoas já visitaram, que já teve muitos nomes ao longo das eras, mas que há muitos anos vem sendo chamado por nós de Restitutus, pelo sentido de “resgate” que nós experimentamos nele e pela forte energia de restauração e reconexão com a natureza universal que nós encontramos lá.

 

É um lócus onde nós podemos acessar o conhecimento das eras passadas, paralelas e futuras, mas que é atemporal em si mesmo. Está além do tempo e do espaço.

 

Inspirou as escolas de alquimia e magia dos contadores de estórias, os templos de cura e restauração, os lugares sagrados para realização de rituais e celebrações, enfim, o lócus perfeito para nos encontrarmos com o coração aberto para aprender, sermos iniciados, sintonizados, trocar energias de maneira sempre saudável e segura para todos. Para isto é necessário conhecermos o Santuário Virtual e fazermos ao menos uma experiência com um habitat antes de nos aventurarmos por um lócus.

 

É IMPORTANTÍSSIMO SABERMOS E  PRINCIPALMENTE “SENTIRMOS” A DIFERENÇA ENTRE UM LÓCUS E UM HABITAT.

 

No Restitutus nós encontramos toda a energia de todas as bibliotecas que já existiram, mestres, guias, professores de todas as especialidades possíveis e imaginárias, salões comunais para encontros intergalácticos, cozinheiros e artistas de todos os lugares do universo, jardins fabulosos para meditação, descanso, reequilíbrio e ressurreição.

 

Existem círculos de cristais imensos, semelhantes ao de Stonehenge, feitos de cristais puros, translúcidos, que mudam suas cores de acordo com as necessidades de quem está no seu centro; espaço sagrado onde podemos comemorar nossos equinócios e solstícios com outros seres que também estão interessados em restaurar a harmonia e a consciência das leis naturais em todas as esferas.

 

Existe um chamado para conhecermos o lócus Restitutus que vem sendo canalizado e lapidado desde os idos de 1975 na Cristalha:

 

AVISO

Aos artistas, magos, teurgos, alquimistas, terapeutas e estudiosos, que habitam estas praças portando alforges, alaúdes, amuletos e símbolos esotéricos:

Estão abertas as portas do saber e desta biblioteca.

Quem aqui chegar há de lembrar-se dos fatos e há de tecer uma sinfonia.

Quem rompeu o fogo dos séculos pousando asas de ouro no deserto do esquecimento há de lembrar-se dos fatos e há de ao menos ouvir uma melodia.

Evoé novos holistas!

 

 

 

 

 

Data: 18/03/2013 3 Comentários

3 respostas para “Restitutus”

  1. tania disse:

    “…Restitutus é mágico, senti a magia das palavras. Interessante é como
    se eu já conhecesse, uma frequência translúcida cristalina, amanhã
    tarde vou reler e entrar e participar. Para ser franca, há muito tempo nao
    sentia essa magia. Estava saudosa dela.”
    Abraços

  2. Hmmm! Muuito bom! Vamos nos reconectar e trabalhar para a cura! Evoé!

  3. moizés leal disse:

    Lembro de algo assim, em umas viagens astrais. Lembro multicoloridos espaços e seres cristalinos. Estou reconectando depois de muitos anos.
    Vamos a cura sim… Evoé!

Deixe uma resposta